jump to navigation

Vingança do Homem 07/01/2010

Posted by admivan in interessante, Leitura.
Tags: , , , , , , , , , , ,
2 comments

Este texto é de Luis Fernando Veríssimo , levemente editado.

Eu nunca havia entendido porque as necessidades sexuais dos homens e das mulheres são tão diferentes.

Nunca tinha entendido isso de ‘Marte e Vênus’. E nunca tinha entendido porque os homens pensam com a cabeça e as mulheres com o coração.

Uma noite, na semana passada, minha mulher e eu estávamos indo para a cama. Bem, começamos a ficar a vontade, fazer carinhos, provocações, o maior TESÃO e, nesse momento, ela parou e me disse:

– Acho que agora não quero, só quero que você me abrace…

Eu falei:

– O QUEEE???

Ela falou:

– Você não sabe se conectar com as minhas necessidades emocionais como mulher.

Comecei a pensar no que podia ter falhado. No final, assumi que aquela noite não ia rolar nada, virei e dormi.

No dia seguinte, fomos ao shopping. Entramos em uma grande loja de departamentos. Fui dar uma volta enquanto ela experimentava três modelitos caríssimos.

Como estava difícil escolher entre um ou outro, falei para comprar os três. Então, ela me falou que precisava de uns sapatos que combinassem a R$ 200,00 cada par.

Respondi que tudo bem. Depois fomos a seção de joalheria, onde gostou de uns brincos de diamantes e eu concordei que comprasse. Estava tão emocionada!!!

Deveria estar pensando que fiquei louco. Acho até que estava me testando quando pediu uma raquete de tênis, porque nem tênis ela joga.

Acredito que acabei com seus esquemas e paradigmas quando falei que sim. Ela estava quase excitada sexualmente depois de tudo isso.

Vocês tinham que ver a carinha dela, toda feliz! Quando ela falou:

– Vamos passar no caixa para pagar, amor?

Daí eu disse:

– Acho que agora não quero mais comprar tudo isso, meu bem… Só quero que você me abrace.

Ela ficou pálida.

No momento em que começou a ficar com cara de querer me matar, falei:

– Você não sabe se conectar com as minhas necessidades financeiras de homem…

Vinguei-me!

Anúncios

Felicidade nos relacionamentos e a guerra entre os sexos 17/09/2009

Posted by admivan in artigos.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
2 comments

ATENÇÃO: TODOS OS DADOS DE PORCENTAGEM DESCRITAS NESSE TEXTO SÃO FICTÍCIOS, UTILIZADOS APENAS PARA ILUSTRAR O CONTEÚDO DO MESMO.

 

Não é incomum vermos, ainda hoje, a velha guerra dos sexos.

Quem é melhor? Homens ou mulheres?

Esse tipo de discussão chega, as vezes, a ser ridículo. Ridículo mesmo. Especialmente quando chegam os pesquisadores, especialistas, pessoas sem mais o que fazer, e apresentam dados que dizem que mulher são 80% mais isso, que homens são 40% mais aquilo, que as mulheres fazem 10% menos alguma coisa e que homens fazem 30% coisas de um jeito diferente.

Qual a finalidade disso?

Para as mulheres que gostam de música mais agressiva, vai fazer diferença ouvir que “homens gostam de música pesada e mulheres de música leve”?

Para os homens que possuem a sensibilidade para compor uma canção ou pintar um quadro fantástico, escrever uma poesia ou mesmo dizer as coisas certas na hora certa, vai fazer alguma diferença ouvir que “mulheres são sensíveis e homens são insensíveis”.

A verdade é que no mundo de hoje não dá pra definir um padrão baseado nisso, nós conquistamos a igualdade sim[nós, homens e mulheres, porque os homens também conquistaram muitas coisas, em geral ignoradas, que antes apenas mulheres faziam]… mas, olha que loucura, um mundo sem padrão é muito mais difícil de controlar.

Então o que acontece: a todo momento somos bombardeados com modelos do que devemos ser. É uma insana tentativa de padronizar as nossas atitudes, para que seja mais fácil nos controlar.

Aí vem uma mulherzinha ridícula falando que as mulheres só serão felizes se adestrarem os seus maridos, como cachorros.

Bom, eu não sei quanto a vocês, mas se eu quisesse uma cachorra pra brincar comigo, eu compraria uma. Em um relacionamento, nós [homens ou mulheres] não procuramos alguém pra nos obedecer e nos servir em troca de “migalhas de carinho”, nós procuramos pessoas que possam conversar conosco de igual pra igual, que possam compartilhar os nossos sonhos, compartilhar nossos momentos felizes e/ou tristes, que nos tenha confiança e respeito.

Isso sim é um relacionamento entre dois seres humanos.

Pode parecer que a crítica a esta “técnica milagrosa para a felicidade feminina” seja apenas porque eu sou homem, mas não é.

 Repito, eu não gostaria de viver com alguém que depende de mim pra tudo, que só faz as coisas que eu mando, que só faz as coisas que eu quero, que faz tudo girar em torno de mim, que me pergunta se pode beber água ou ir ao banheiro, que levanta a mão pra pedir pra falar, alguém que se magoa com as minhas atitudes mas volta como se nada tivesse acontecido… no início pode até ser bom, mas depois se torna um saco. Imagina passar 30 anos com uma pessoa que não faz nada por si só. Nós [homens e mulheres] queremos pessoas que nos ajudem a crescer, que argumente conosco, que seja sincero, que saiba ouvir e sabe conversar. Alguém que tem opinião própria e que sabe argumentar sobre ela, e não simplesmente aceita o que lhe é mandado.

Mulheres e Homens não têm que querer estar a frente ou atras do outro. Devem querer estar ao lado. Porque só estando juntos e lado a lado é que eles AMBOS serão felizes.

RESPEITO E CONFIANÇA trazem muito mais felicidade do que DEPENDENCIA E SUBMISSÃO.

Eu terminaria com um “Viva a igualdade entre os sexos”, mas isso é muito desnecessário. Já somos iguais. Então pensei em algo novo:

VIVA OS RELACIONAMENTOS BILATERAIS!!!!

it happens 21/04/2009

Posted by admivan in Textos.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

its-all-about-mitch

That’s a thing… that happens;

That’s a tear… that drops;

that’s an ear… that hears;

that’s the rain… that falls;

that’s the fire… that burns;

that’s the blood… that bleeds;

that’s a finger… that touches;

that’s a man… that thinks…

that loves.;

Estava no meu momento de inspiração em inglês… saiu isso… se tiver errado, corrijam me plz… ^^

Tradução

Isso acontece


É uma coisa… que acontece;

É uma lágrima… que pinga;

é um ouvido… que ouve;

é a chuva… que cai;

é o fogo… que queima;

é o sangue… que sangra;

é um dedo… que toca;

é um homem… que pensa…

que ama.

Do the Evolution: Faça a Evolução 03/04/2009

Posted by admivan in Música, Vídeos.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
3 comments

Vejam o clipe desta música do Pearl Jam e leiam a letra traduzida. Qualquer semelhança com a realidade, não é mera coincidência
Bom pra pensar.

Faça a evolução

Eu estou à frente, eu sou um homem
Eu sou o primeiro mamífero a vestir calças, yeah
Eu estou em paz com minha luxúria
Eu posso matar porque em Deus eu confio, yeah

isto é evolução, baby

Eu sou uma besta, eu sou o homem
Tinha ações no dia em que a Bolsa quebrou, yeah
Livre, eu sou um caminhão
Todas as colinas rolantes eu as aplainarei, yeah

É um comportamento em rebanho
Uh-huh, isto é evolução, baby,

Me admire, admire minha casa
Admire meu filho, ele é meu clone
Yeah, yeah
Esta terra é minha, esta terra é livre
Eu farei o que quiser embora irresponsavelmente

isto é evolução, baby,

Eu sou um ladrão, eu sou um mentiroso
Aqui é minha igreja, eu canto no coro (interlúdio do coro: Aleluia)
Me admire, admire minha casa
Admire minha canção, admire minhas roupas
Pois nós conhecemos o apetite para um banquete noturno,
A esses índios ignorantes não devo nada,
Nada, Por quê?

Porque: isto é evolução, baby!

Eu estou à frente, eu sou desenvolvido
Eu sou o primeiro mamífero a fazer planos
Eu rastejei na terra, agora vôo pelos céus
2010, veja pegando fogo!
isto é evolução, baby {2x}
Faça a evolução
Vamos, vamos, vamos..

We all Bleed Red 20/03/2009

Posted by admivan in Social, Textos.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
6 comments

bully

Um poema em inglês sobre bullying. Leiam com atenção e reflitam. É realmente muito forte.

Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou “valentão”) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

WE ALL BLEED RED…

Todos sangramos vermelho…


Maybe I can’t write a sentence or one word at all,
Talvez eu não consiga escrever uma frase, ou mesmo uma palavra,

But does that mean you can push me against the wall?
Mas isso significa que você pode me empurrar contra a parede?

Maybe I can’t read as good as the rest of the class,
Talvez eu não consiga ler tão bem quanto o restante da classe,

But that mean you have to trip me as I walk past?
Mas isso significa que você tem de me fazer tropeçar quando estou passando?

Maybe I can’t kick a ball as far as the best,
Talvez eu não consiga chutar a bola tão longe quanto o melhor,

But does that mean I stand out from the rest?
Mas isso significa que sou diferente dos demais?

Maybe I can’t shout as loud as you can,
Talvez eu não consiga gritar tão alto quanto você,

But does that really make me any less of a man?
Mas isso me torna um homem menor?

Maybe I’m a different colour, a different race,
Talvez eu seja de uma outra cor, uma raça diferente,

But does that give you the right to hit my face?
Mas isso lhe dá o direito de bater no meu rosto?

Maybe my glasses make my face look round,
Talvez meus óculos façam meu rosto parecer redondo,

But does that mean you have to throw them to the ground?
Mas isso quer dizer que você deve atirá-los no chão?

Maybe I’m poor, and have no money,
Talvez eu seja pobre, e não tenha dinheiro algum,

But does that mean you can mock me so your friends think you’re funny?
Mas isso quer dizer que você pode me ridicularizar para que seus amigos o achem engraçado?

Maybe I wear clothes by Adidas or Nike,
Talvez eu vista roupas Adidas ou Nike,

But does that give you the right to steal things I like?
Mas isso lhe dá o direito de roubar as coisas de que gosto?

Maybe I’ll never win, and I’ll always lose,
Talvez eu nunca venha a vencer, e seja sempre um perdedor,

But could you leave me alone? Do I get to choose?
Mas você pode me deixar em paz? Posso escolher?

Maybe you don’t care if I’m alive or dead,
Talvez você não se importe se estou vivo ou morto,

But you won’t be the one visiting a hospital bed.
Mas você não será o único a visitar uma cama de hospital.

If there was only one thing that I wish would sink into your head :
Se eu pudesse escolher uma única coisa para entrar na sua cabeça seria isto:

“We are all the same. We all bleed red…
“Somos todos iguais. Todos sangramos vermelho…”

Anthony Kisley
2000

(Extraída do livro: GLOBETROTTER – Inglês para o Ensino Médio .
Marcelo Baccarin Costa.)

Lua Cheia 27/01/2009

Posted by admivan in Música.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

lobisomen01

Tradução adaptada da música Full Moon – Sonata Arctica

 

Sentado em um canto sozinho
parado no fundo de sua alma
vendo a noite entrar pela janela
Tudo vai desmoronar essa noite,
a lua cheia está aqui de novo
Na saúde e na doença,
compreensivo tanta exigência
Não tem nome, há uma para cada estação
O deixa insano para saber
Correndo de tudo
“Estarei salvo no milharal”, ele pensa
Assombrado por si mesmo,
outra vez ele sente a lua se erguendo no céu
Acha um estábulo onde dormir
mas ele não pode se esconder mais
Alguém está à porta,
compreendendo tanta exigência
Isso pode estar errado, é o amor que não acabou
O deixa insano de novo
Ela não deveria ter destrancado a porta
(corra, corra, corra)
Lua cheia está no céu
e ele não é mais um homem
Ela vê a mudança nele mas não pode fazer nada
(correr, correr, correr)
Vê o que surge de seu homem… Lua cheia
Nadando através da baía,
a noite está cinza, tão calma hoje
Ela não quer esperar.
“Temos que fazer o amor completo esta noite…”
Na bruma da manhã, ele não pode mais lutar
Por mais de mil luas, ele vem uivando
Bate na porta, e grita que logo estará acabado
Bagunça no chão de novo…
Nós não devemos destrancar a porta
(corra, corra, corra)
Lua cheia está no céu
e ele não é mais um homem
Nós vemos a mudança nele mas não podemos fazer nada
(correr, correr, correr)
Vê o que surge de seu querido homem
Vê o que surge daquele homem