jump to navigation

Diabólica – Parte final 17/12/2009

Posted by admivan in Leitura, Textos.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Autor: Nelson Rodrigues

Livro: A vida como ela é

Conto: Diabólica

Parte Final

SONSA

No dia seguinte. Alicinha passa por ele e pisca o olho: “Deixei de ser criança!
Já não sou mais criança!” Isso poderia significar pouco ou muito. De Qualquer forma, desconcertado, ele chegou a transpirar. Mais dois ou três dias, e Alicinha vai procurá-lo no escritório. Senta-se a seu lado; diz: “Você tem medo de mim?” O pobre-diabo gaguejou: “Por quê?” E ela, com um olhar intenso, não de criança, mas de mulher: “Tem, sim, tem!” Parece divertida. E, subitamente, séria, ergue-se e aproxima-se. Estavam no gabinete de Geraldo. Alicinlia inclina-se, pede:

— Um beijo.

Lívido, obedeceu. Roçou, de leve, a face da pequena. Ela insistiu: “Isso não é
beijo. Quero um beijo de verdade.” Geraldo levanta-se. Recua, apavorado como se aquela garota representasse uma ameaça hedionda. Numa espécie de soluço, diz:
“Eu amo minha noiva! Amo tua irmã!” E ela, diante dele: “Só um!” Petrificado,
deixou-se beijar uma vez, muitas vezes. E não podia compreender a determinação implacável de uma menina de 13 anos. Antes de sair, ela diria: “Você é meu também!” E o ameaçou, segura de si e da própria maldade: “Vou te avisando: se começares com coisa, eu direi a todo mundo que houve o diabo entre nós!” Geraldo arriou na cadeira; uivou:
— D e m ô n i o ! D e m ô n i o!

O BEIJO
Foi, desde então, um escravo da menina. E, coisa interessante: ao mesmo
tempo que se sentia atraído, tinha-lhe ódio. Sentia, nela, uma precocidade hedionda.
E, por outro lado, era um fraco, um indefeso, um derrotado. Até que, uma tarde, entra numa Delegacia; soluçando, anuncia: “Acabei de matar minha cunhada, Alice de tal, num lugar assim, assim.” Ainda prestava declarações, quando Dagmar invade a Delegacia. Passara pelo lugar em que Alicinha fora assassinada; vira a irmã, de bruços, com o cabo do punhal emergindo das costas. Então, fora de si, correu para a Delegacia. E houve uma cena que ninguém pôde prever. Avançou, apanhou entre as mãos o rosto do noivo e o beijava, na boca, com loucura. Foi agarrada, arrastada.
Debatia-se nos braços dos investigadores. Gritava:
— Oh, graças! Graças!…

Anúncios

Diabólica – Parte 1 08/12/2009

Posted by admivan in Leitura, Textos.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Autor: Nelson Rodrigues

Livro: A vida como ela é

Conto: Diabólica

PARTE 1

Na noite do pedido oficial, Dagmar, de braço com o noivo, foi até a janela; que se abria para o jardim. Então, com uma tristeza involuntária, uma espécie de presságio, suspirou. E foi meio vaga:
— Caso sério! Caso sério!
E Geraldo, baixo e doce:
— Por quê?
Dagmar vacila. Finalmente, tomando coragem, indica com o olhar:
— Estás vendo minha irmã?
— Estou.
Durante alguns momentos, olharam, em silêncio, a pequena Alicinha, de 13
anos, que, na ocasião, apanhava uma flor, no jarro, para dar não sei a quem. Dagmar pergunta: “Bonita, não é?” Geraldo concorda: “Linda!” Então, pousando a mão no braço do noivo, a pequena continua:
— Por enquanto, Alicinha é criança. Mas daqui a um ano, dois, vai ser uma
mulher e tanto.
— Um espetáculo!
Sorriu, triste:
— Um espetáculo, sim! — Pausa e, súbito, tem uma sinceridade heróica: Há
de ser mais bonita do que eu.
Geraldo interrompeu:
— Protesto!
Foi quase grosseira:
— Não me põe máscara, não! Eu tenho espelho, ouviu?! Agora, que sou tua
noiva, quero te dizer o seguinte.
— Fala.
E ela:
— Você é homem e eu sei que esse negócio de homem fiel é bobagem. Mas
toma nota: se você tiver que me trair, que não seja nem com vizinha, nem com amiga, nem com parente. Você percebeu?
Surpreso e divertido, exclama:
— Você é de morte, hein?

AS IRMÃS

Havia entre as duas uma diferença de quatro anos; Dagmar tinha 17,Alicinha
13. Até então, Geraldo via a cunhada como uma menina irremediável. No fundo, talvez imaginasse que ela seria para sempre assim, criança, criança. A observação da noiva o apanhou desprevenido. Pouco depois, olhava, para Alicinha, com uma nova e dissimulada curiosidade. Sentiu que a mulher, ainda contida na menina, começava a desabrochar. Esta constatação o perturbou, deu-lhe uma espécie de vertigem. Na hora de sair, despediu-se de todos. A noiva veio levá-lo até o portão.
Ao ser beijada na face, disse:
— E não se esqueça: Alícinha é sagrada para você!
Era demais. Doeu-se e protestou:
— Mas que palpite é esse? Que idéia você faz de mim? Sabe que, assim você
até ofende?
Cruzou os braços, irredutível:
— Ofendo por quê? Os homens não são uns falsos?
— Eu, não?
Replicou, veemente:
— Você é como os outros. A mesma coisa, compreendeu?


Continua…

Falando sobre livros: Lolita – Vladimir Nabokov 30/07/2009

Posted by admivan in Leitura.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

lolita

[CONTEM SPOILER… CONTEM SPOILER… CONTEM SPOILER…]

Todos os assíduos frequentadores do meu blog já devem estar cansados de me ouvir falar e repetir sobre o livro Lolita. Mas gente, não existem palavras para descrever o quanto esse livro é especial.

Como não se sentir aflito ao ler todas as vezes em que Humbert Humbert declara o seu amor incondicional por Dolores ‘Lolita’ Haze? Como não suspirar ao ler Lolita correndo para os braços de seu Humbert para um beijo de despedida? Como não sorrir ao ler a insolência da garota e como Humbert se entrega aos seus encantos?

E como não sentir-se mal ao ler passagens como “E ela chorava todas as noites tão logo eu fingia estar dormindo”, ou quando ele se lembra de como ela precisava de ter uma família normal, não somente aquela paródia de incesto(que era só o que Humbert podia oferecer).

Lolita é um livro que mexe com a gente. Não pelo fato de ser um assunto muitíssimo delicado (pedofilia) mas por tratar de forma tão sublime as emoções humanas. Humbert não é um simples pedófilo. O homem jamais abusara de nenhuma criança. Sua relação com Lolita era consensual. A garota também aprovava.

Mesmo quando Lolita deixou de ser uma criança… ele continuou a amá-la incondicionalmente. Mesmo ela estando acabada e grávida de outro homem. Mesmo ela o tendo enganado e fugido, mesmo ela tendo mentido. Ele continuou a amá-la.

Senhoras e senhores membros do juri…

Ofereço à este fantático livro, nota 10!

Top 10 – Personagens Femininas 10/07/2009

Posted by admivan in Leitura.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
4 comments

O top 10 personagens femininas é composto por 10 meninas ou mulheres de livros que simplesmente marcaram(a mim). Como toda lista, tem muitos toques pessoais, portanto, a opinião de todos vocês é bem vinda.

Em 10º Lugar:

Miranda – O diabo veste prada

Quando lemos o livro, sempre pensamos: “putz, essa mulher é muito foda”… Bom, não poderia faltar aqui. A presidente da revista Runway simplesmente nos mostra a vida como ela é. Nua, crua e ácida.

Em 9º Lugar

Wendy – Peter Pan

Ela é esperta e espitituosa. Pura e mágica. A Wendy e o amor que ela semeou no coração do pequeno Peter, nos faz ler até o fim pra saber onde vai dar. Todos paramos para ouvir suas histórias.

Em 8º Lugar

Capitu – Dom Casmurro

Com seus olhos de ressaca, ela encanta e nos chama atenção. Um dos personagens femininos mais marcantes de toda a literatura nacional. Representa a feminilidade moderna. Simplesmente Fantátisca

Em 7º Lugar

Hanna Heath – As memórias do livro

Bom, além de muito inteligente, ela é humana. E sua humanidade a torna legal. Pontos para Hannah.

Em 6º Lugar

Delgadina – Memórias de minhas putas tristes

A bela adormecida de Garcia Márquez nos faz sorrir por muito tempo. Apesar da não possuir uma única fala, de não fazer um único movimento a não ser o de dormir(ou de fingir dormir), ela encanta pelo amor que desperta no coração do velho.

Em 5º Lugar

Andromeda Fitzgerald – PAra a minha irmã

Confesso que arrepio só de pensar nela. A pequena Annie emociona ao pedir a emancipação aos pais. Interpretada pela Nomeada ao Oscar Abigail Breslin, deixará muitos outros de boca aberta.

Em 4º Lugar

Alice – Alice no país das maravilhas

Essa daí é muito interessante. Adorava a pequena Alice e acho que vou gostar dela para sempre. A garota é gera uma relação com o leitor inigualável, pois vamos descobrindo todo o país das maravilhas junto com ela. Compartilhamos com ela a dúvida.

Em 3ª Lugar

Luna Lovegood – Série Harry Potter

Nenhuma outra personagem conseguiu gerar tanta afeição quanto ela. Sua sinceridade pura nos fazia pensar mais do que pensávamos. Ela foi muito bem “escrita”. A garota, apesar de muito estranha, conseguia nos fazer ver o quanto o óbvio nem sempre é tão óbvio assim. Ela nos dá uma visão diferente da vida, do mundo.
Luna Lovegood é de uma tristeza misturada à alegria, paixão misturada à amizade. Ela é simplesmente fantástica.

Em 2º lugar

outra loura… uma loura alemã que se apaixona pelo vizinho de cabelo cor de limão. Uma garotinha que adorava ler. Uma garotinha que era amiga de um judeu na Alemanha nazista.
Já sabem de quem estou falando?
Ela mesmo…

Liesel Meminger – A menina que roubava livros

É impossível não se apaixonar por ela. A garota foi inacreditavelmente bem escrita. São quase 500 páginas que vão te levando um pouco de humor, a suspense, a romance, a ação, a drama… tudo envolvendo esta única menininha e a vida que se passa ao seu redor.
Ela é mais do que merecedora deste lugar no ranking.

Na verdade… Liesel Meminger estaria em primeiro lugar, não fosse por…
ELA.
A top top das personagens femininas.

Em 1º lugar deste ranking

A garota que simplesmente mexeu com todas as pessoas que já a leram nos últimos 50 anos. Quem não a conhece, pelo menos já deve ter ouvido falar dela. Quem a conhece não deixou de rir com ela, chorar com ela, sonhar com ela… é impossível não sentir pena dela, não ficar feliz por ela, não beber as páginas como se fossem água… Ela é…

Lolita – Lolita

Acho que nem é necessário falar mais nada. Dolores é simplesmente um ícone da literatura. Ela conquista não só como uma personagem demoníacamente inocente, mas com todo o seu jeito “New Girl” de ser. Ela é aquela garota sobre a qual todos ouviram falar, mas ninguém ousa falar sobre. É a menina inocente que atrai olhares. Ela é simplesmente ELA. A top 1 das personagens femininas

E-book de Lolita 05/04/2009

Posted by admivan in E-book, Leitura.
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
4 comments

lolita

Um professor de meia-idade que se apaixona por uma menina de 12 anos. Casa-se com a mãe dela apenas para ficar mais perto da garota. Provoca um acidente que o deixa viúvo e, com isso, parte para uma vida de amantes com sua pequena e amada Lolita. Aonde isso vai parar? Leia o livro e descubra

Baixe o E-book de Lolita
http://w18.easy-share.com/1702518841.html

Lolita – Vladimir Nabokov 02/04/2009

Posted by admivan in Internet, Leitura.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

lolita

No clube do livro, este mês, discutiremos o clássico Lolita, de Vladimir Nabokov.

http://clubedolivro.forumbrasil.net/lolita-vladimir-nabokov-f39/

“Lolita, luz da minha vida, fogo da minha virilidade. Pecado meu, alma minha. Lo-li-ta: a ponta da língua empreende uma viagem pelo céu-da-boca e apoia-se, na terceira sílaba, na borda dos dentes. Lo.Li.Ta.
Era Lo, simplesmente, de manhã, um metro e quarenta e oito de estatura com os pés descalços. Era Lola quando vestia calças. Era Dolly na escola. Era Dolores quando assinava. Nos meus braços, porém, era sempre Lolita.”

O sucesso desse livro é tão inacreditávelmente grande, que mesmo quem não leu ( ou nunca ouviu) deste clássico, ao menos conhece a palavra Lolita, que significa “Garotas entre 09 e 14 anos sexualmente atraentes”. Se não conhece Lolita, talvez conheça Ninfeta, que teve origem também nesse livro.

Esses dois termos, Lolita e Ninfeta, se tornaram tão comuns que já fazem parte do vocabulário, tal o sucesso do livro. A polêmica causada pela temática atravessou os séculos, ultrapassou os dogmas, perpetuou-se pela consciência coletiva. Inspirou vários outros filmes, livros, músicas, quadros, esculturas, teatros, danças e todas as outras artes. O próprio personagem principal, Humbert, declara que para reconhecer uma Ninfeta, é necessário ser artista ou louco. Ou ambos.

As duas versões cinematográficas baseadas no livro foram igualmente polêmicas, por terem atrizes menores de idade em cenas eróticas.

Curisidade: Como a atriz Dominique Swain tinha apenas 15 anos durante as filmagens de Lolita e, com isso, era menor de idade, todas as cenas de sexo entre ela e Jeremy Irons tiveram que ser rodadas com um travesseiro separando ambos. Mais de 2500 garotas fizeram testes para interpretar a personagem-título de Lolita.

O romance é narrado em primeira pessoa pelo protagonista, o professor de poesia francesa Humbert Humbert, que se apaixona por Dolores Haze, sua enteada de doze anos e a quem apelida de Lolita. O professor, que já conta com uma certa idade, desde o início se define como um pervertido e aponta como causa um romance traumático em sua juventude.

Mas em função do início chocante, sem dúvida o livro ficou famoso como um dos romances mais polêmicos já publicados, tanto que antes de chegar ao público, foi rejeitado por diversas editoras.

A obra conta com diversas qualidades literárias e uma estrutura curiosa, que pode ser interpretada como uma mistura de diversos estilos cinematográficos: do início psico-erótico típico de um filme europeu, a história passa para um drama de periferia quando o professor vai morar em New Hampshire. Depois a ação lembra um road movie, com uma longa viagem de carro; passa para um romance de mistério, com o enigma de um perseguidor oculto; e no final se torna um drama policial, ao estilo de um filme noir.

“Lolita é um clássico digno de leituras e releituras” Por Clube do Livro

Nova votação no Clube do Livro 19/02/2009

Posted by admivan in Internet, Leitura.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 comment so far

O clube do livro abriu a votação para o livro a ser discutido em Abril.

Os concorrentes são:

Feliz ano velho, Marcelo Rubens Paiva   
O livreiro de Cabul, Åsne Seierstad   
O Cão dos Baskervilles(Sherlock Holmes), Arthur Conan Doyle   
No bunker de hitler, Joachim C. Fest   
Quem mexeu no meu queijo?, Dr. Spencer Johnson   
Lolita, Vladimir Nabokov   
Fortaleza digital, Dan Brown   
Marley e Eu, John Grogan   
Esaú e Jacó, Machado de Assis   
Ubirajara, José de Alencar

 

http://clubedolivro.forumbrasil.net/sobre-o-clube-f15/votacao-para-abril-t197.htm

 

acesse e vote

 

Lembrando que em Março discutiremos o livro “O pacto – Jodi Picoult”

 

Abraços